Header Ads

ad

Líder da oposição se declara presidente da Venezuela e é reconhecido por Brasil e EUA

Juan Guaidó cumprimenta manifestantes contra Nicolás Maduro após prestar juramento e se declarar presidente interino da Venezuela — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters
Juan Guaidó se declara presidente interino da Venezuela
Presidente da Assembleia Nacional fez pronunciamento diante de manifestantes e teve apoio de Donald Trump. Porém, governo de Maduro não reconhece o Parlamento.
Por G1
O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela e líder da oposição, Juan Guaidó, se declarou nesta quarta-feira (23) como presidente interino do país. O governo de Nicolás Maduro, porém, não reconhece o Parlamento, que tem maioria opositora.

"Em condição de presidente da Assembleia Nacional, ante Deus, Venezuela, em respeito a meus colegas deputados, juro assumir formalmente as competências do executivo nacional como presidente interino da Venezuela. Para conseguir o fim da usurpação, um governo de transição e ter eleições livres", disse Guaidó com a Constituição na mão e diante dos manifestantes.
O ato foi realizado durante manifestação de opositores ao governo de Nicolás Maduro em Caracas. Chavistas também saíram às ruas para manifestar apoio a Maduro.

Maduro tomou posse de seu segundo mandato presidencial no último dia 10. Poucos dias depois, a Assembleia Nacional declarou ele um 'usurpador' do cargo de presidente. Em seguida, o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ, que é governista) declarou "nulos" todos os atos aprovados pelo Parlamento.

A oposição venezuelana e diversos países – entre eles Brasil, Estados Unidos, Canadá e os membros do Grupo de Lima – não reconhecem a legitimidade do novo mandato de Maduro, que vai até 2025. A Organização dos Estados Americanos (OEA) também declarou, no dia da posse, que não reconhece mais o governo bolivariano.

Repercussão
Após a declaração de Guaidó, o presidente da OEA e o governo americano de Donald Trump anunciaram que o reconhecem como presidente interino da Venezuela. Maduro ainda não se pronunciou.

Luiz Almagro, presidente da OEA, cumprimentou Guaidó em uma mensagem no Twitter: “Nossas felicitações a Juan Guaidó como presidente interino de Venezuela. Tem todo nosso reconhecimento para impulsionar o retorno do país à democracia”, escreveu.

 Embedded video

Luis Almagro
@Almagro_OEA2015
 Nuestras felicitaciones a @jguaido como Presidente encargado de #Venezuela. Tiene todo nuestro reconocimiento para impulsar el retorno del país a la democracia #23Ene #OEAconVzla

12.9K
3:57 PM - Jan 23, 2019
13.1K people are talking about this
Twitter Ads info and privacy
Em comunicado, Trump disse que usaria "todo o peso do poder econômico e diplomático dos Estados Unidos para pressionar pela restauração da democracia venezuelana" e encorajou outros governos do hemisfério ocidental a também reconhecer Guaidó.

O vice-presidente americano, Mike Pence, se manifestou por sua conta no Twitter: "A @JGuaido e o povo da Venezuela: os EUA estão com vocês e vão continuar com vocês até que a #Liberdade seja restaurada!".

View image on Twitter
View image on Twitter

Vice President Mike Pence
@VP
 Today @POTUS announced the U.S. officially recognizes Juan Guaidó as the Interim President of Venezuela. To @JGuaido & the people of Venezuela: America stands with you & we will continue to stand with you until #Libertad is restored!

3,620
4:12 PM - Jan 23, 2019
4,001 people are talking about this
Twitter Ads info and privacy
Na terça, Pence divulgou um vídeo em que reafirmou apoio aos opositores do regime e encorajou as manifestações contra o governo chavista.

Nenhum comentário