Header Ads

ad

Equipe da AGED apreende 15 toneladas de peixe estragado no posto da Estiva em São Luís

Uma equipe da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED), apreendeu, na manhã desta segunda-feira (15), no posto da Estiva, um caminhão baú com 15 toneladas de peixe estragado. O veículo as 15 t de palombeta oriundo de Barra velha SC, com destino a capital maranhense.  Antes, o veículo, foi parado no posto fixo de Estreito, no sul do Estado.

Ali foi constatado que a temperatura do produto estava fora dos padrões aceitáveis, o que compromete a integridade do alimento. De imediato foi feito uma inspeção, onde ficou constatado que o pescado viria ser beneficiado São Luís, sendo que a empresa para onde se destinava a mercadoria, a Atlântica Pescado, de registro no sim 034) está com suas atividades suspensa.

Ainda em Estreito foi aplicada uma multa e o motorista orientado a retornar ao local a origem.  Mas o mesmo consegui burlar a fiscalização e adentrou no estado, chegando sem mais problemas a São Luís e foi parado no posto da Estiva, aonde os fiscais da AGED José Mariano e Ediana Gomes, verificaram que o veículo já havia sido multado e o mesmo não poderia ter entrado no Estado. Ao receber o plantão logo pela manhã, os fiscais  Pedro Gualter e José de Ribamar  aplicaram nova multa e emitiram um termo de apreensão e destruição do pescado que se encontra impróprio para o consumo. A carga foi encaminhada para ser incinerada em Rosário.

Uma equipe da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED), apreendeu, na manhã desta segunda-feira (15), no posto da Estiva, um caminhão baú com 15 toneladas de peixe estragado. O veículo as 15 t de palombeta oriundo de Barra velha SC, com destino a capital maranhense.  Antes, o veículo, foi parado no posto fixo de Estreito, no sul do Estado.

Ali foi constatado que a temperatura do produto estava fora dos padrões aceitáveis, o que compromete a integridade do alimento. De imediato foi feito uma inspeção, onde ficou constatado que o pescado viria ser beneficiado São Luís, sendo que a empresa para onde se destinava a mercadoria, a Atlântica Pescado, de registro no sim 034) está com suas atividades suspensa.

Ainda em Estreito foi aplicada uma multa e o motorista orientado a retornar ao local a origem.  Mas o mesmo consegui burlar a fiscalização e adentrou no estado, chegando sem mais problemas a São Luís e foi parado no posto da Estiva, aonde os fiscais da AGED José Mariano e Ediana Gomes, verificaram que o veículo já havia sido multado e o mesmo não poderia ter entrado no Estado. Ao receber o plantão logo pela manhã, os fiscais  Pedro Gualter e José de Ribamar  aplicaram nova multa e emitiram um termo de apreensão e destruição do pescado que se encontra impróprio para o consumo. A carga foi encaminhada para ser incinerada em Rosário.

Nenhum comentário