Header Ads

ad

Grêmio bate Inter nos pênaltis e se sagra bicampeão gaúcho, em 2019

Tricolor teve chance de vencer no tempo normal, em penalidade desperdiçada por André, mas conseguiu título na disputa em frente à sua torcida.

Caio Sandin, do R7

Com VAR polêmico, pênalti defendido e muita briga, o Grêmio se sagrou bicampeão gaúcho de 2019 na disputa dos pênaltis, em um Gre-Nal 420 tão disputado quanto emocionante.

Após um 0 a 0 movimentado no primeiro jogo, disputado no gigante da Beira-Rio, a intensidade se repetiu na Arena Grêmio. E o placar também

Mais do que já esperado no clássico gaúcho, o juiz e todos os seus assistentes ficaram com a orelha quente e distribuiram cartões para ambos os times. Poucas chances reais foram criadas na primeira etapa, além de um dos lances cruciais em que o árbitro de vídeo teve participação fundamental. 

A melhor oportunidade chegou até a ser convertida em gol por André. Everton arriscou de fora da área, Marcelo Lomba não segurou  A mas foi anulada corretamente pelo VAR, pois o atacante gremista estava em posição de impedimento no momento do arremate

Na segunda etapa os ânimos não esfriaram, mas os dois times se propuseram a criar mais jogadas ofensivas. O grêmio iniciou melhor e até chegou a ter mais posse de bola, porém, o Inter igualava em oportunidades a ofensiva Tricolor e forçava boas defesas de Paulo Vitor. 

Até que aos 22 minutos, Cortês caiu na área. A princípio, o árbitro havia indicado tiro de meta, mas o reponsável pela revisão de vídeo chamou o juíz para analizar o lance no VAR. Com a revisão, Jean Pierre Gonçalves de Lima mudou de opinião e marcou a penalidade máxima. Muita discussão aconteceu entre o gesto do retângulo imaginário com as mãos e a cobrança de André. Em meio às reclamações mais enfáticas e à discussão próxima ao rosto do 4º árbitro, D'
Alessandro, mesmo no banco de reserva, foi expulso. Assim como o treinador Colorado, Odair Hellmann.

Após a chance desperdiçada, o Inter cresceu, mas com o fim próximo, as duas equipes tiraram o pé do acelerador, apenas esperando o fim e a disputa por pênaltis.

Camilo abriu as cobranças pelo Inter e Paulo Vitor defendeu. Tardelli foi o primeiro gremista e abriu, também o placar. Rafael Sóbis, que havia entrado no final, encheu o pé e estufou as redes para empatar. Everton foi desperdiçou sua cobrança, à la Baggio. Guerrero bateu bem e colocou o Inter pela primeira vez à frente. Matheuzinho bateu no cantinho e empatou para o Tricolor. Victor Cuesta bateu e Paulo Vitor defendeu mais uma. Michel foi para a quarta batida do Grêmio e também desperdiçou. Nico Lopez foi para a última cobrança e telegrafou para bela defesa de Paulo Vitor. André, que havia perdido no tempo regular, definiu o placar da disputa colando o Grêmio no topo do Rio Grande do Sul pelo segundo ano seguido.

Nenhum comentário