Header Ads

ad

Brasil vence a Argentina e volta à final da Copa América

Gabriel Jesus comemora o primeiro gol do Brasil. EUGENIO SOUZA AP
Com gols de Gabriel Jesus e Roberto Firmino, Brasil vence a Argentina e volta à final da Copa América
Dupla de ataque brilhou na vitória por 2 a 0 no Mineirão com um gol e uma assistência para cada. A seleção argentina criou mais chances, mas não furou a defesa brasileira.
Com gols de Gabriel Jesus e Roberto Firmino, Brasil vence a Argentina e volta à final da Copa América Brasil e Argentina no divã.
Com gols de Gabriel Jesus e Roberto Firmino, Brasil vence a Argentina e volta à final da Copa América Everton Cebolinha, substituto do reserva de Neymar
O Brasil bateu a Argentina por 2 a 0 nesta terça-feira, no Mineirão, em Belo Horizonte, e se classificou para a final da Copa América 2019. No primeiro tempo, Gabriel Jesus marcou com assistência de Roberto Firmino e, na etapa final, o camisa 9 devolveu o favor para o companheiro de ataque ampliar. Em um jogo tenso e com uma atmosfera digna do clássico sul-americana, os argentinos criaram mais chances e acertaram a trave duas vezes, mas não conseguiram furar a defesa brasileira, que também contou com uma excelente atuação de Daniel Alves. Agora, o Brasil espera o vencedor de Chile x Peru para saber o adversário da final da Copa América, que acontece no próximo domingo, às 16h (horário de Brasília).

Mais disputado do que jogado, o primeiro tempo teve uma marcação bem apertada, faltas duras e reclamações de ambos os lados. A seleção brasileira abriu o placar aos 18 minutos, quando Daniel Alves deu um chapéu em Acuña e driblou Paredes e abriu pela direita com Roberto Firmino, que cruzou rasteiro para Gabriel Jesus, livre na área, tirar do goleiro Armani. Após o 1 a 0, os argentinos assumiram o controle do jogo e chegaram a acertar o travessão de Alisson com Aguero cabeceando um cruzamento de Messi. A Argentina chegou ao intervalo com cinco finalizações, contra apenas duas do Brasil.

No intervalo da partida, o presidente Jair Bolsonaro entrou em campo, acenou para a torcida e chacoalhou uma bandeira do Brasil. Muitos torcedores à beira da arquibancada puxaram gritos de “mito” e aplausos, mas outra parte da torcida o vaiou na saída do gramado. Antes, logo em seguida à execução do hino argentino, Bolsonaro já havia sido vaiado quando apareceu no telão do estádio ao lado de Paulo Guedes, ministro da Economia.

O segundo tempo voltou com a seleção argentina pressionando os brasileiros em busca do empate. Tite logo trocou Everton Cebolinha por Willian e Marquinhos, lesionado, por Miranda. Buscando jogadas com Aguero e Lautaro Martinez, Messi acertou a trave de Alisson e viu o goleiro fazer uma bela defesa em cobrança de falta pela esquerda. Aos 25 minutos, Gabriel Jesus aproveitou bola espirrada para puxar o contra-ataque desde o campo de defesa. Ganhou a dividida com Pezzella, passou por Otamendi e, já na área, driblou Foyth antes de servir Firmino. O atacante, com tranquilidade, empurrou para o gol de Armani e decretou o 2 a 0. A vantagem minou as chances da Argentina, que viu o Brasil garantir a vaga na final sul-americana após 12 anos de ausência, enquanto os maiores adversários acumulam 26 anos de jejum. Messi e companhia esperam o perdedor de Chile x Peru para saber com quem decidem o terceiro lugar do torneio no próximo sábado, às 16h (horário de Brasília).

Nenhum comentário