Header Ads

ad

Câmara de Raposa vai realizar audiência pública para debater problemas no transporte coletivo

Audiência pública vai debater problemas do transporte coletivo em Raposa-MA.
Durante a audiência, a população vai poder se manifestar e expor quais são os maiores problemas do transporte coletivo na cidade.
“O transporte público é um direito constitucional da população. Um serviço essencial, de infraestrutura, sob o controle do poder público, explorado pela iniciativa privada mediante licitação ou concessão. Só que tal serviço deve  obedecer todas as cláusulas da legislação, dentre as quais estão inclusos itens como a eficiência, a capacidade e o bem-estar dos usuários”.
A afirmação foi feita pelo presidente da Câmara Municipal de Raposa, Beka Rodrigues (PC do B), logo após a sessão plenária desta terça-feira (17), em que foi aprovada propositura subscrita por todos os vereadores, para a realização de uma audiência pública, que vai discutir e buscar soluções para  os problemas do sistema de transporte público daquela cidade.

Para tanto, serão convidados representantes da empresa Transporte Coletivo Maranhense- TCM, Ministério Público, prefeitura do município e da Agência Estadual de Mobilidade Urbana -MOB.

Enfatiza o vereador que essa discussão está sendo originada em decorrência do clamor popular, por conta dos constantes atrasos nas viagens em determinados horários, superlotação em momentos de pico, redução da frota e falta de ar condicionado num considerável número de ônibus, o que vem ferindo frontalmente os direitos do usuário raposense.

Sob a ótica de Beka Rodrigues, a Câmara Municipal de Raposa dá uma demonstração de que está atenta a todos os problemas da sociedade. Enfatiza que essa é uma temática que merece atenção redobrada e enfatiza que os vereadores, sem distinção de cores partidárias e ideológicas, estão se aglutinando por um objetivo comum.

“É nosso objetivo abrir esse leque de discussão com os principais atores, na busca de uma solução concreta para esse dilema que vem sendo enfrentado por milhares de raposenses. Buscamos uma alternativa consensual, para que todos saiam beneficiados. Acredito que essa audiência é o fórum adequado para essa tomada de decisão”, finalizou Beka Rodrigues.

Nenhum comentário